NOTÍCIASNOTÍCIASNOTÍCIASNOTÍCIAS


Prefeitura Municipal

Feira ganha fábrica de material elétrico

Feira de Santana vai ganhar uma fábrica do setor elétrico, que vai fortalecer o núcleo do Centro Industrial do Subaé (CIS), com a geração de emprego e renda. O protocolo de intenções para implantação da indústria foi assinado pelo governador Paulo Souto e representantes da empresa, na tarde de terça-feira (11), na Governadoria, na presença de três secretários municipais feirenses.

Durante a solenidade, o governador Paulo Souto também assinou o protocolo de intenções para instalação de outras 13 fábricas em mais oito municípios da Bahia. Estiveram presentes os secretários estaduais Albérico Mascarenhas, da Fazenda, e Luiz Peres Garrido, da Indústria, Comércio e Mineração. O prefeito José Ronaldo de Carvalho foi representado pelo secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Maurício Carvalho, acompanhado dos secretários Anchieta Nery, de Comunicação Social, e Aristóteles Rios, de Desenvolvimento Econômico. Também presente o presidente da Assembléia Legislativa, deputado estadual Carlos Gaban.A Ormazabal Brasil Equipamentos de Distribuição de Energia Elétrica, é de origem basca, com capital 100% espanhol. A indústria vai confeccionar painéis elétricos de média tensão, com isolação integral em SF6, tendo como principal cliente a Coelba.

Paulo Souto observou que a iniciativa visa concretizar a instalação de empreendimentos importantes para a Bahia. “No ano passado, a indústria baiana computou um crescimento da ordem de 15%. Vai ser difícil atingirmos esta marca este ano, mas vamos trabalhar muito para continuarmos na rota do crescimento”, frisou. Foi o maior crescimento do setor industrial desde a década de 80.O governador atribui o crescimento recorde do setor industrial baiano a dois fatores. “Em parte se deve a uma melhoria da economia nacional. E a outra parte aos nossos esforços para a consolidação dos complexos petroquímico, de celulose e do setor calçadista”.

Luiz Peres Garrido destacou que os protocolos assinados por Paulo Souto contemplam nove cidades baianas com empresas importantes de diferentes setores. “Juntas, as empresas representam um investimento geral na Bahia em torno de 618 milhões, com a geração de 3.632 empregos diretos. São empresas dos setores de autopeças, alimentos, química-petroquímica, embalagens plásticas, eletroeletrônicos, brinquedos e tubos flexíveis e também material elétrico”, observou.

Albérico Mascarenhas frisou que mais uma vez o Governo da Bahia adota uma política de atrativo de empresas visando a geração de empregos em várias cidades do estado. Lembrou que as empresas têm como principais atrativos os incentivos fiscais concedidos pelo governo baiano e também a infra-estrutura disponibilizada.

O diretor geral da Ormazabal Brasil no país, Jaime Araújo, explica que a empresa vai funcionar inicialmente com linha de montagem dos componentes importados da Espanha. “Gradativamente pretendemos fabricar todos os componentes no Brasil”. A expectativa é de que a empresa já esteja em funcionamento no máximo dentro de três meses.